Internet segue acabando com os jornais: Times Picayune, de New Orleans, deixa de circular diariamente após 175 anos

 Há mais de uma década, Bill Gates fez um exercício de premonição. Previu que no ano 2000 não haveria mais jornais impressos. Errou quanto à data, mas parece ter acertado quanto ao conteúdo da sua frase: tudo indica que os jornais impressos estão a caminho da extinção, em razão da desintermediação provocada pela internet e seu estilo direto de comunicação com a sociedade.

Essa convicção é reforçada agora pelo fechamento de mais um grande veículo de imprensa nos Estados Unidos: o Times Picayune, depois de 175 anos circulando diariamente em Nova Orleans, nos Estados Unidos, passou a circular apenas três vezes por semana.

Na verdade, ao reduzir o número de edições, o Times Picayune tenta achar um caminho para sobreviver, depois de ver a sua circulação e a sua receita publicitária decaírem inapelavelmente diante da concorrência da internet.

O Brasil, no ano passado, o Jornal da Tarde, do grupo Estadão, que circulou durante 46 anos, fechou as portas. Em 2012, a A revista semanal de notícias norte-americana Newsweek deixou de circular em papel em 31 de dezembro e adotou formato completamente digital, depois de nunca ter faltada uma única semana nas bancas desde 1933.