Anote: Paulo Garcia vai destruir rio Meia Ponte com mudanças no Plano Diretor

O rio Meia Ponte corre sérios riscos com as mudanças autorizadas pelo prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), no Plano Diretor.

O projeto encaminhado pelo prefeito e aprovado na Câmara eleva para o máximo grau de incomodidade as faixas no entorno das vias expressas da cidade, em especial a Avenida Perimetral Norte. Nos 11 km de extensão da Perimetral, há inúmeras áreas ambientalmente frágeis, e que precisariam ser tratadas.

Em vez de cuidar destes trechos, Paulo autorizou os empresários a construir o que quiserem na região, inclusive grandes indústrias poluidoras, cujos dejetos vão infiltrar no lençol freático e, fatalmente, atingir o Meia Ponte. O alerta é do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás, que divulgou documento de repúdio ao prefeito nesta segunda-feira.

Uma das áreas que o prefeito entregou de bandeja para saciar a fome do poder econômico é justamente o local onde se dá a expansão da Hypermarcas. Importante destacar que a Hypermarcas está construindo novas instalações mesmo sem ter alvarás e licenças ambientais.

Um tapa na cara do goianiense.

Enquanto isso, Paulo Garcia assiste a tudo calado e até incentiva os empresários a destruir a cidade.

O CAU alerta que, para autorizar o máximo grau de incomodidade na região da Perimetral, seriam necessários uma série de estudos de impacto ambiental e de vizinhança.

Mas adivinhe: nada disso foi feito.

 

LEIA MAIS:

Djalma denuncia: pressa em aprovar Plano Diretor é para beneficiar Hypermarcas

Hélio Telho pergunta: quem financia vereador que vota a favor das imobiliárias?

Estudantes da UFG viram as costas para plenário em protesto contra prefeito

Conselho de Arquitetura diz que mudanças no Plano Diretor são ruins para Goiânia

Paulo Garcia faz a festa do setor imobiliário com mudanças no Plano Diretor

Elias Vaz: Plano Diretor de Goiânia é para os pobres. Os ricos não obedecem