Meu castelo é maior e melhor que o seu: depois do TCE, Assembleia vai construir nova sede

Depois do Tribunal de Contas do Estado, que está construindo uma nova e milionária sede na região norte de Goiânia, agora é a Assembleia Legislativa que pretende erigir um novo edifício para instalar os seus 41 deputados estaduais.

A sede do TCE, em fase adiantada, vai custar cerca de R$ 44 milhões para os cofres públicos.

A da Assembleia, quando foi projetada, há oito anos, foi estimada em R$ 66 milhões.

Imaginem só, quando esse custo for atualizado, a quanto subirá a conta.

A Assembleia não tem dotação orçamentária para uma construção desse vulto e depende da boa vontade do governador Marconi Perillo para conseguir os recursos.

Há quase um ano e meio do final do seu mandato, Marconi corre atrás de financiamento para cumprir o seus compromissos e executar as obras prometidas na campanha.

A construção da sede do TCE tem gerado desgastes para a Corte.

A licitação foi alvo do Ministério Público de Contas.

Em seu artigo dominical, nesta semana, a jornalista Fabiana Pulcineli escreveu em O Popular que o Tribunal está levantando “um castelo” e desperdiçando recursos que poderiam ser aplicados em áreas mais importantes para a sociedade.