Nos EUA, 63% acreditam que jornais e revistas impressos deixam de existir até 2050

Uma pesquisa da Pew Research Center, um instituto de altos estudos localizado em Washington, nos Estados Unidos, mostrou que a maioria dos norte-americanos não é otimista quanto ao futuro dos jornais e revistas impressos.

O levantamento da Pew – centro de pesquisa independente sobre política, mídia e opinião pública – consultou 1546 adultos, por telefone, e constatou que 64% dos entrevistados acreditam que os jornais e revistas em papel deixarão de existir até 2050.

Mas não só os jornais. Na verdade, cresce entre os norte-americanos a sensação de que caminhamos para o fim de todos os artigos não-digitais. O papel-moeda, para 63% dos entrevistados, também estará extinto até 2050. E, para 61%, nenhuma pessoa enviará cartas daqui cinquenta anos, o que parece destinado a acontecer mais cedo: desde o ano passado que os Correios dos Estados Unidos passaram a dar prejuízo, depois de séculos de lucros garantidos.