Paulo Garcia disse no Twitter que semana começou bem. Mal sabia o que o esperava

A última vez que o prefeito Paulo Garcia (PT) postou no Twitter foi no dia 22 de abril. Disse que a semana estava começando com “bons fluidos”.

Mal sabia o que o esperava. A essa altura o prefeito deve estar feliz com a proximidade do fim de semana.

Para começar, Paulo enfrentou a ira dos comerciantes da T-63, que fecharam a cara, a porta dos estabelecimentos, os braços e as ruas para protestar contra a decisão arbitrária de construir, na via, um corredor exclusivo que sequer estava previsto no Plano Diretor.

Por falar em Plano Diretor, esta foi outra dor de cabeça para o prefeito. Para aprovar mudanças que devem render a sincera gratidão dos empresários do setor imobiliário, o estrangulamento do trânsito e a destruição do meio ambiente, Paulo enfrentou a UFG, o Crea, o Conselho de Arquitetura e todo o o resto que se opôs. Acionou o rolo compressor, guiado por Clécio Alves (PMDB), Carlos Soares (PT), Célia Valadão (PMDB) e Tayrone di Martino (PT) e saiu atropelando todo mundo.

Como ninguém mais aceita a truculência do prefeito, a revolta nas galerias da Câmara foi generalizada. A polícia precisou ficar dentro do plenário para evitar uma invasão. Foi um episódio lamentável.

Paulo Garcia também enfrentou a rebeldia do vereador e ex-companheiro Djalma Araújo (PT), que se revoltou contra a subserviência do prefeito e liderou campanha contra as tais mudanças no Plano Diretor. Aliados do prefeito dizem que nunca o viram tão irritado como agora. Já teria prometido demitir o secretário de Fiscalização, Allen Viana, indicado por Djalma.

Para completar, veio a notícia de que a prefeitura está sendo investigada pelo Ministério Público Estadual por conta de irregularidades no uso do dinheiro do Sistema Único de Saúde (SUS).

Vai benzer, prefeito.

 

LEIA MAIS:

Aula da vergonha: estudantes vaiam Clécio e a patotinha da base de Paulo Garcia na Câmara

Em dia de votação tumultuada do Plano Diretor, Célia Valadão manda release sobre música

Na campanha, prefeito falava que sustentabilidade era cuidar da natureza. Será que ele esqueceu?

Irritado com estudantes da UFG, Clécio convoca Rotam para garantir votação na Câmara

Cartaz feito por associação mostra vereadores que votaram contra o meio ambiente. Veja aqui

Mais dor de cabeça para Paulo Garcia: Misael também critica mudança no Plano Diretor

Tumulto em sessão na Câmara termina com impedimento de invasão de estudantes