Água no chope. Reação de Iris faz Júnior Friboi desistir de festa no PMDB

O ex-prefeito Iris Rezende bateu o pé, rodou a baiana e colocou água na chope do empresário Júnior Friboi, que anunciava uma grande festa para filiar-se ao PMDB.

Anunciava.

Nesta terça-feira, matéria em O Popular noticia que a festa foi cancelada.

 

Veja a matéria:

 

PMDB

Friboi desiste de grande festa em ato de filiação

Márcia Abreu 30 de abril de 2013 (terça-feira)
Interlocutores de José Batista Júnior, o Júnior do Friboi, dizem que ele descartou a grande estrutura que estava prevista para comemorar sua filiação ao PMDB no próximo dia 15. A data está mantida, mas a ficha deve ser assinada no diretório estadual no Setor Aeroporto, com a presença confirmada do vice-presidente da República, Michel Temmer (PMDB).

A ausência do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB), que informou ao empresário que não estará presente no ato, o teria motivado a abrir mão da solenidade. Em reunião com a executiva e as bancadas federal e estadual do PMDB no último dia 17, ele disse que gostaria de realizar “um grande evento que reunisse cerca de 50 mil pessoas”.

Embora esteja decidido a integrar os quadros do PMDB, Júnior estaria incomodado com o posicionamento de Iris, conforme mostrou a coluna Giro do POPULAR no dia 24. Ele teria cogitado, embora em hipótese remota, jogar a toalha e sair candidato pelo PSB, partido que preside em Goiás.

Pessebistas confirmam novo desencanto esta semana por conta de declarações de peemedebistas, de que sua candidatura é incerta.

“Qual o problema em ter dois palanques no Estado? Júnior tem projeto, tem pesquisa e a eleição não é vinculada”, afirmou uma fonte, referindo-se à articulação do PMDB nacional, supostamente para esvaziar a candidatura do governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República. Júnior é sócio acionista investidor da JBS Friboi, que tem contrato milionário com o BNDES.

Diálogo

Na reunião com o diretório do PMDB há duas semanas, Júnior pediu um mês para conversar com o PSB nos municípios e com Eduardo Campos, tempo considerado por ele suficiente para explicar a saída e tentar garantir o apoio à disputa ao governo em 2014.

No entanto, a reportagem apurou que Eduardo Campos sinaliza que não haverá encontro entre os dois. O pernambucano teria dito que se não houve contato antes da tomada de decisão, agora também não haverá.