A exemplo de Iris, deputados dizem que PMDB não abre mão de cabeça de chapa em 2014

Na foto acima, deputado Samuel Belchior: PT é bem-vindo, mas não como cabeça de chapa

Deputado federal Pedro Chaves: base exige que tenhamos candidato
Deputado federal Pedro Chaves: “base exige que tenhamos candidato a governador em 2014”

A exemplo do ex-prefeito Iris Rezende, os principais nomes do PMDB afirmaram ao jornal Diário da Manhã que o partido não abre mão de ter candidato próprio ao governo em 2014. O discurso é o seguinte: todos valorizam a aliança com o PT, mas dizem que não apoiam um petista na disputa pelo Palácio das Esmeraldas.

“O PMDB e o PT vão estar juntos, mas não iremos abrir mão da cabeça de chapa nas eleições do ano que vem”, afirma o deputado estadual Samuel Belchior. Na mesma linha segue o deputado federal Pedro Chaves: “O PMDB é o mais forte dos partidos de oposição, tem ótimos quadros. A base exige que o partido lance candidato a governador”.

O próprio Iris, nome mais citado para ser o candidato – seria a quinta disputa do ex-prefeito – disse ao jornal O Popular que o PMDB será “protagonista, e não coadjuvante” na sucessão de 2014. O ex-prefeito não confirma se irá concorrer. “Não é hora de discutir nomes, e sim mobilizar o partido, em todo o Estado, para preparar um pré-plano de governo”.