Irmão de Clécio ganha R$ 7 mil sem função na Prefeitura: nem Osmar Magalhães sabe o que ele faz

No blog da Fabiana Pulcineli, uma denúncia brava contra o presidente da Câmara, vereador Clécio Alves: o irmão dele, Ricardo Alves, é alto funcionário comissionado da Prefeitura de Goiânia (R$ 7 mil por mês), mas ninguém, nem mesmo o secretário de Governo, Osmar Magalhães, sabe onde ele trabalha e o que ele faz.

Além de configurar nepotismo ostensivo, a nomeação do irmão de Clécio é ainda mais grave quando se constata que ele foi diretor administrativo da Amma (sempre a Amma, Paulo Garcia…) e entregou o cargo na mesma semana em que o Ministério Público recomendou seu afastamento, em setembro de 2011. A denúncia apontava indícios de exigência de doações de oficinas para a campanha eleitoral de Clécio, em troca de liberação de créditos de manutenção dos contratos de veículos oficiais da agência.

E olha só o que Fabiana Pulcineli conta a seguir: “O secretário de Governo, Osmar Magalhães, não soube informar a função e o órgão em que Ricardo trabalha”.

Tem cabimento? É caso de polícia.

Ou não é, prefeito Paulo Garcia?

 

LEIA MAIS:

Vereador irista bate na UFG e diz que professores construíram mansões em reserva ecológica

Irista apaixonado, Clécio Alves ataca UFG e denuncia obra que seria irregular

Clécio Alves leva projeto em mãos para o prefeito. Por que tanto interesse?

Padre Walmir Garcia passa descompostura em Clécio: “ele deveria saber o lugar dele”

Após esculhambar Plano Diretor, Clécio ataca padre, UFG e quem mais aparecer

Plano Diretor: Clécio ofende Igreja e Padre Walmir Garcia e sofre chuva de críticas