Popular diz que Friboi filia-se ao PMDB sem garantia alguma de ser o candidato em 2014

O empresário Júnior Friboi perdeu a queda de braços com Iris Rezende e vai filiar-se ao PMDB sem garantia alguma de ser o candidato do partido ao governo em 2014.

Esse era seu plano inicial, mas veio por água abaixo depois da reação de Iris.

 

Veja a reportagem de O Popular:

 

PMDB

Sem garantias, Friboi se filia dia 15

Evento será discreto e não deve ter a presença de Iris. Empresário envia carta a Eduardo Campos

Caio Henrique Salgado 04 de maio de 2013

 

Mesmo sem garantias de que chegará como o pré-candidato a governador, o empresário José Batista Júnior (PSB), o Júnior do Friboi, confirmou ontem que se filiará ao PMDB no dia 15. O ato, que deverá ser mais “discreto” e em local ainda indefinido, não tem confirmada a presença do ex-prefeito Iris Rezende, com quem Júnior teve conversa reservada antes de anunciar a decisão.

Pressionado por lideranças peemedebistas, Júnior tentava nos últimos dias adiar a mudança de partido, plano que, afirmam aliados, foi abortado depois da confirmação da ida do também empresário Vanderlan Cardoso (sem partido) para o PSB.

O ex-prefeito de Senador Canedo afirma que já está acordada a entrega do comando da sigla no Estado para o seu grupo. O acerto, diz, foi feito com o presidente nacional do PSB, governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos.

A decisão de Friboi foi tomada após conversa a sós com Iris, que sequer teria dado garantias de que o empresário chega ao PMDB como o pré-candidato do partido ao governo em 2014. No entanto, o ex-prefeito teria incentivado a troca.

Segundo a nota oficial enviada pela assessoria de Friboi à imprensa, “José Batista Júnior assinará sua ficha de filiação no Diretório Regional do PMDB e garante que terá abono da sua ficha dos maiores líderes da sigla em Goiás”.

Diferente do anunciado anteriormente, a filiação provavelmente não será acompanhada de grande festa. Vice-presidente do PMDB em Goiás e figura próxima a José Batista, o deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) defende uma cerimônia discreta. “O diretório, que cuidará da cerimônia, não vai fazer uma grande mobilização, mandar ônibus, fazer caravana. Vamos enviar convites a todos os diretórios, mas não há tempo hábil para organizar tudo isso”, afirma.

De acordo com Peixoto, ainda assim o ato marcado para às 15 horas contará com a presença de prefeitos peemedebistas, vereadores e todos os membros da executiva estadual da sigla. Em seguida, a ficha de filiação será encaminhada para Anápolis, onde Júnior mantém domicílio eleitoral.