Não é piada: UDR e MST juntos em Goiás, na jogada surreal de Caiado e Vanderlan

A população brasileira terá oportunidade de acompanhar um dos movimentos políticos mais delicados da história brasileira: em Goiás, os trabalhadores rurais sem terras podem se aliar aos latifundiários. Sim, você leu bem: MST e União Democrática Ruralista (UDR) se aproximam com a união cada vez mais anunciada de Vanderlan Cardoso (futuro PSB) e Democratas de Ronaldo Caiado.

Os dois políticos tentam entabular uma nova via política em Goiás que, do ponto de vista científico, é sem pé nem cabeça e só pode ser fruto de mentes anti-ideológicas e surrealistas. Vanderlan (empresário) é um corpo estranho no socialismo. Caiado, seu aliado, nem se fala. E o socialismo é totalmente distante da pragmática latifundiária. Em último caso, não existe explicação plausível para unir estes dois grupos antagônicos.

Por ironia do destino, um dos maiores pensadores contrários a concentração de terras no Brail, João Pedro Stédile, arqui-inimigo de Ronaldo Caiado, tem um irmão no PSB, o ex-líder metalúrgico e deputado federal José Luiz Stédile, do Rio Grande do Sul.

A pergunta que fica é: Ronaldo Caiado, Vanderlan e Stédile atuarão ou nos projetos que tratam dos interesses dos camponeses, hoje chamados de sem-terras? Quando e como?

E mais: o que Vanderlan mudou em seu modo de pensar nos últimos anos. Afinal, era do PR, depois PMDB e agora quer ser PSB. Que ebulição ideológica teria ocorrido em tão pouco tempo dentro do empresário, lulista, dilmista, peemedebista, socialista, campista e agora caiadista?

O surreal se plasma em nossa realidade, sendo mais um exemplo de que os partidos ideológicos e mesmo os grupos políticos são menos comprometidos com a coerência do que se imagina. Nem é preciso cavar muiro para achar a caveira. Ela sequer foi enterrada.

 

LEIA MAIS:

Capitalistas brincando de fazer socialismo não pode dar certo em lugar algum

Caiado, em vez de fortalecer o DEM, ajuda o PSB a crescer em Goiás. Quem entende?

Udeno-socialismo ou social-caiadismo, uma nova corrente ideológica em Goiás

Caiado vai apoiar Eduardo Campos. Miguel Arraes está se revirando no túmulo