Cléber Ferreira se isola na Rádio 730 por conta de suas posições anti-governistas

O anti-governismo latente do radialista Cléber Ferreira tem aprofundado o abismo entre ele e os colegas de bancada no debate matinal do qual ele participa na Rádio 730 todo dia. Na manhã de hoje, ele perdeu a paciência repetidas vezes com o jornalista Diogo Luz, a quem “acusou” ser de direita, e com o próprio chefe, o diretor de jornalismo da emissora, Nilson Gomes, a quem insinuou ser “assessor do governador”.

Cléber discordou de Nilson e Diogo em todas as pautas. Seja no apoio do governo do Estado à realização do show do ex-beatle Paul McCartney, seja no debate em torno da carga tributária que deve ser paga por ricos e pobres.

Ocorre que, independente do assunto, o desfecho é sempre o mesmo: Nilson diz que o antimarconismo de Cléber está ultrapassando fronteiras e Cléber nega sua óbvia postura oposicionista.

 

LEIA MAIS:

Cléber Ferreira não foi ao show de Paul em protesto contra interrupção do Goianão (rs)

Denunciado por ser anti-Marconi, Cléber Ferreira diz que não “baba ovo para governador”

“Seu antimarconismo está no limite”, diz Nilson Gomes para o colega Cléber Ferreira

“Anti-marconismo em pessoa”: assim Nilson Gomes define o colega Cléber Ferreira