Caso Plano Diretor: prefeitura tenta engambelar promotores, mas MP endurece e recomenda derrubada da lei

O caso do Plano Diretor ainda ecoa nos corredores do Paço. A prefeitura foi ao Ministério Público e apresentou os tais estudos técnicos que orientaram as polêmicas alterações no PD. Logo de cara, já houve uma gafe, ou melhor, uma desobediência. A Secretaria Desenvolvimento Urbano Sustentável (que até agora não se mostrou nada sustentável) não levou o material por escrito como havia pedido o MP.

Depois, os promotores Alice de Almeida Freire e Juliano de Barros Araújo viram o “estudos”, mas voltaram a afirmar que as alterações não foram discutidas de forma satisfatória, nem durante a tramitação do projeto de lei na Câmara, nem nas poucas audiências públicas realizadas.

O MP quer mais audiências e recomenda que a prefeitura explique as mudanças de forma “clara e didática” e diante desta bagunça que virou o caso do Plano Diretor voltou a pedir a suspensão da lei. E aí Paulo Garcia, vai atropelar o MP???

 

Veja matérias do site do MP e do site Goiás247 sobre o caso:

MP reúne-se com técnicos da Prefeitura para discutir estudos técnicos sobre Plano Diretor de Goiânia

MP INSISTE EM REDISCUTIR REVISÃO DO PLANO DIRETOR