MP não entende as justificativas da prefeitura para mudar o Plano Diretor

Promotores costumam ser profissionais capacitados e que quando de debruçam sobre um caso vão fundo para entender do assunto e tentar desempenhar seu trabalho da melhor forma possível e defender o interesse público.

O MP de Goiás está acompanhando atentamente as discussões do Plano Diretor na Capital. E não é de hoje que o órgão já havia recomendado mais audiências públicas. Paulo Garcia e sua tropa atropelaram qualquer orientação e bom senso e bancaram as deformidades no Plano Diretor.

Nesta quarta, a prefeitura foi tentar explicar (o inexplicável) os estudos técnicos ao promotores que acompanham o caso. Eles não se comoveram com os tais estudos e mandaram a prefeitura realizar mais audiências. Ou seja, pediram para que tudo seja mostrado de “forma clara e didática”.

Se nem eles que estão por dentro do assunto entenderam a explicação bizarra (que aliás a prefeitura esqueceu de apresentar por escrito) que a prefeitura fez, o que pensar do cidadão comum que não é muito ligado às questões ambientais. Os promotores são capacitados para o assunto e viram que o projeto de lei é no mínimo confuso e duvidoso.

Mais uma prova de que a prefeitura menosprezou a inteligência do povo ao bancar o novo Plano Diretor.