Editorial do Popular destaca alta do PIB e das exportações goianas e defende incentivos fiscais

Editorial da última quinta-feira em O Popular registra que nenhum Estado cresceu tanto no quesito das exportações como Goiás no início deste século e que o PIB goiano também tem anotado expressivo crescimento.

Por isso, o jornal defende a continuidade dos incentivos fiscais, que estão a um passo de serem extintos pelo Senado Federal.

Veja o texto:

Editorial
09/05/2013
Força exportadora
Desde a virada do século nenhum outro Estado conseguiu crescer tanto o ritmo de suas exportações como Goiás, as quais bateram novo recorde em abril, 22,20% a mais do que no mesmo período do ano passado, com volume de mais de 690 milhões de dólares. Para se ter uma ideia, em abril de 2003 o valor foi de apenas 70 milhões de dólares.

Enquanto Goiás avança sistematicamente no mercado externo, as exportações do País, em seu todo, que eram superavitárias, estão agora com saldo comercial negativo.

Também o próprio Produto Interno Bruto (PIB) goiano continua crescendo de modo significativo, enquanto o PIB brasileiro em seu todo vem tendo resultados pífios.

Não se pode colocar em dúvida o fato de que o principal fator de crescimento econômico do Estado tem sido a existência de programas de incentivos fiscais. Como Goiás se encontra dentro do mapa brasileiro e não em outra parte, obviamente que este crescimento é bom para o País. Por que então essa onda contra os incentivos, que já tem como consequência a proposta de mudança no sistema de alíquotas do ICMS?

Aos Estados mais poderosos, que são basicamente os do Sudeste, não interessa o crescimento de Estados promissores como Goiás. Ao País, sim, esse desenvolvimento interessa muito. Não se pode assim deixar que a pressão dos Estados mais ricos prevaleça.