Zander ataca GO24H por dizer que ele foi citado em escândalos de corrupção

Entronado na presidência da Câmara Municipal de Goiânia nesta quinta-feira em função da ausência do titular, Andrey Azeredo (MDB), o vereador Zander Fábio (Patriota) atacou o Goiás 24 Horas por informar que ele foi citado no escândalo de corrupção do parque Mutirama e desvio de recursos da previdência.

“Fui achincalhado por um blog, o Goiás 24 Horas, mas não tem problema, porque só meia dúzia de pessoas o lê”, afirmou Zander.

Se o vereador não gosta de ser citado em escândalos de corrupção, que mude o seu comportamento. Continuaremos a apontar os podres da sua biografia. E ser atacado por ele é motivo de orgulho para nós. Atesta nossa idoneidade.

Zander é acusado de usar sua influência política e o cargo de vereador na legislatura passada (2013 a 2016) para auxiliar o esquema de corrupção e desvio de dinheiro instalado na Agência de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul).

A estreia de Zander nas páginas policiais aconteceu em 2004. Ele era funcionário da Câmara por indicação do então vereador Amarildo Pereira. Os dois foram acusados de comandar um esquema que causou rombo de quase R$ 7 milhões aos cofres públicos.

Em 2014, Zander foi condenado pela Justiça por participar de um esquema de corrupção na extinta Companhia de Obras e Habitação de Goiânia (Comob). Sob o vereador pesaram condenações por peculato (apropriação indevida de dinheiro ou bem público por servidor) e formação de quadrilha.