Caiado xinga base aliada, mas abrigou Lincoln e Wilder, que por anos foram do grupo

Incoerência é uma marca forte do senador e candidato Ronaldo Caiado (DEM). Nesta eleição, ele está elevando esse defeito à milionésima potência. O esporte preferido de Caiado é xingar a base aliada e o grupo de Marconi e José Eliton. Para ele, nenhum político desse grupo presta.

Mas, vejam só! Por coincidência, Caiado foi buscar lá os quadros para formatar sua chapa para a eleição. O deputado estadual Lincoln Tejota (Pros), que agora é seu vice, foi por anos integrante da base aliada. Não só o deputado como toda sua família fez carreira e prosperou na vida pública e política com um grande empurrão de Marconi e aliados.

O senador Wilder Morais (DEM), candidato à reeleição na chapa caidista, era figurinha carimbada nos eventos da base. Não segurava o sorriso ao posar para fotos ao lado de Eliton e Marconi. Se a base aliada não presta e não dá conta de governar o Estado, por que então Caiado aceitou na sua chapa ex-integrantes desse grupo que ele tanto detona?

Os que estão do lado dele agora são ótimos e os outros não prestam… Isso se chama oportunismo!