Irritada por não ter recebido tratamento de estrela do evento, d. Iris vai embora no meio da festa

Está cada vez mais complicada fogueira de vaidades e interesses pessoais do PMDB de Goiás.

A deputada Iris Araújo, por exemplo, irritou-se por não ter recebido tratamento vip no evento de filiação de Júnior Friboi ao PMDB, na última quarta-feira.

Ferida no seu brio, sabe o que a parlamentar fez?

Juntou as coisas e vazou da festa antes mesmo do evento terminar.

Nem tchau para a turma de Friboi ela deu.

 

Veja o registro feito pelo jornal O Popular:

 

Iris de Araújo deixa evento sem discursar

16 de maio de 2013 (quinta-feira)
Além da ausência de Iris Rezende, os gestos da deputada federal Iris de Araújo no evento de ontem mostraram que o mal-estar entre a cúpula do PMDB goiano e o empresário José Batista Júnior não está superado. Apontada como uma das oradoras pela direção estadual do PMDB, ela não só não discursou como saiu mais cedo, minutos antes de o vice-presidente da República, Michel Temer, iniciar o discurso e encerrar o evento.

De acordo com o PMDB goiano, a deputada falaria como representante da Fundação Ulysses Guimarães, já que assumirá a presidência da entidade amanhã.

A deputada chegou à Assembleia cerca de meia hora antes da comitiva de Júnior (foi a única da bancada federal a não acompanhá-lo) e um grupo puxou coro de “Iris, Iris, Iris”. Parte dos peemedebistas sentados em frente ao telão se levantaram para checar se se tratava de Iris Rezende. Ela seguiu sob aplausos e gritos até a entrada do auditório Costa Lima.

Insatisfação

Logo depois do discurso de Júnior, enquanto o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) falava, Iris deixou o evento. Estava ausente, portanto, quando Temer perguntou: “Cadê a dona Iris, minha amiga?” O vice-presidente tentava minimizar a insatisfação do casal com os atropelos no acerto de filiação de Júnior com a cúpula nacional.

“Conversei com todas as lideranças do partido em Goiás. Chamei Iris e a dona Iris para almoço, ouvi várias pessoas e todos aplaudiram sua entrada”, disse Temer em direção a Júnior.

A deputada aplaudiu o empresário quando ele reclamou de corrupção, ineficiência e arapongagem no governo do Estado. Antes disso, participou do momento em que as lideranças jogaram as mãos para o alto e assinou a ficha de filiação de Júnior, mas em tom formal.