Coordenador da transição de Caiado, Wilder prioriza interferência política na eleição da Câmara

Com o chefe Ronaldo Caiado (DEM) brincando de Harry Potter em Oxford, na Inglaterra, o senador em fim de mandato e coordenador da transição do governo eleito Wilder Morais (DEM) resolveu gazear as atividades administrativas para interferir na eleição para a mesa diretora da Câmara de Goiânia.

Com quem conversou, Wilder afirmou estar construindo “uma candidatura”, mas não deixou claro em nome de quem, se do senador e governador eleito ou do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB). A fraca capacidade de articulação e a estranha tentativa de ingerência vão entrar para o currículo do quase ex-senador como mais uma derrota em menos de dois meses. Wilder ficou em terceiro lugar na corrida para o Senado.