Jardel defende PSDB próximo das bases e com perfil firme de oposição em Goiás

O ex-presidente da Assembleia Legislativa e ex-prefeito de Catalão, Jardel Sebba, saiu na frente e avançou posições para ser o presidente estadual do PSDB. A eleição do novo comando tucano em Goiás deve acontecer no próximo mês de março, mas a tendência é que a nova executiva seja formada por consenso.

O deputado estadual Talles Barreto teria interesse no posto, mas pesa contra ele a pouca efetividade do seu discurso para reconstruir a sigla e liderar a oposição ao governador Ronaldo Caiado (DEM), sem contar que é recente seu ingresso no PSDB. Barreto chegou a dizer na tribuna da Assembleia que faria uma oposição light a Caiado.

Falou-se também no nome de José Eliton, mas ele descartou interesse no cargo, alegando intenção de se dedicar exclusivamente ao seu escritório de advocacia. Outro quadro lembrado é o do deputado estadual Jean Carlo, derrotado na tentativa de se eleger a deputado federal.

Com extenso cartel de mandatos conquistados pela legenda, Jardel é apontado como favorito no confronto de eventuais postulações à direção do PSDB goiano por ser liderança histórica e ter trânsito em todos os segmentos tucanos. Ele é pai do deputado estadual reeleito Gustavo Sebba e é próximo do ex-governador Marconi Perillo.

Jardel defende um amplo entendimento para a montagem do novo diretório estadual do PSDB. Ele diz que o presidente da legenda precisa ter disponibilidade de tempo e deve ser capaz de reaglutinar o partido e defender o legado das gestões tucanos em Goiás. “O partido foi mal comandado nos últimos anos e ficou distante das lideranças. Agora, precisamos criar uma nova dinâmica política para a um só tempo fazer oposição firme em nível estadual e promover a reaproximação com bases”, sublinhou.