“Câmara funciona como despachante da prefeitura”, diz vereadora Cristina Lopes

A verdade, nada além da verdade: a Câmara Municipal resignou-se ao papel de despachante da prefeitura de Goiânia.

A triste constatação foi feita hoje pela vereadora Cristina Lopes (PSDB). A tucana, que é navegante de primeira viagem, percebeu rápido que aprova-se tudo que o prefeito Paulo Garcia (PT) manda para Câmara. Ela viu que rolo compressor funciona sem parar, ora dirigido por Célia Valadão (PMDB), ora por Carlos Soares (PT), ora por Tayrone di Martino (PT).

A Câmara vive grave crise sob reinado de Clécio Alves (PMDB). Vereadores se digladiam como nunca e escondem tanta sujeira que não cabe mais debaixo do tapete.

Aprovaram a toque de caixa um projeto de lei do prefeito que concedeu benefícios a uma parcela dos servidores da Saúde, mas excluiu outra. Aprovaram também as mudanças escandalosas no Plano Diretor de Goiânia, que hoje está muito diferente do documento criado por Francisco Júnior em 2007.

À população de bem, resta pedir a Cristina Lopes que não desanime.