Fábio, em duas linhas, deixa bem clara a diferença entre calúnia e liberdade de expressão

O deputado estadual Fábio de Souza (PSDB), em declaração de duas linhas na coluna Giro, de O Popular, dá um show de concisão, objetividade e clareza ao esclarecer a questão dos processos movidos pelo governador Marconi Perillo para defender a sua honra e a sua família.

Marconi é a favor da liberdade de expressão e “não processa quem faz críticas a sua gestão ou à sua pessoa, só quem faz calúnias”, diz o líder do Governo na Assembleia.

O blog 24Horas consultou nos registros do Judiciário na internet, todos os processos movidos pelo governador.

De fato, nenhum – nenhum – é motivado por críticas, sejam políticas ou pessoais.

Todos, sem exceção, tiveram origem em acusações gravíssimas contra o governador, sem provas, caracterizando calúnia, difamação e injúria.

Se o governador não tiver o direito de recorrer à Justiça para defender a sua honra e a sua família, direito que é assegurado constitucionalmente a sua honra e a sua família, estaríamos vivendo em uma ditadura e não em uma democracia.

Liberdade de expressão, sim. Liberdade para caluniar, não