Desculpe a expressão pesada, Vanderlan, mas só um cara-de-pau ganha e depois condena os incentivos fiscais

Em discurso a um pequeno grupo de “lideranças do PSB e dos partidos aliados”, durante uma reunião em uma sala da Câmara Municipal de Rio Verde, o empresário Vanderlan Cardoso fez críticas aos incentivos fiscais que o Governo do Estado concede aos investimentos industriais em Goiás.

A própria assessoria de Vanderlan divulgou, nas redes sociais, a seguinte informação: “Em discurso, Vanderlan critica política de incentivos fiscais do governo. ‘Estão dando muito dinheiro para poucas pessoas’, diz”.

Tem cabimento?

Vanderlan entende de incentivos fiscais porque ele é um dos maiores e mais ricos empresários de Goiás, cujas empresas foram beneficiadas e cresceram com os incentivos fiscais que ganhou do Governo do Estado.

De um alguém que recebe um benefício e depois condena, ainda mais com um argumento falacioso (o incentivo fiscal não significa “dar dinheiro para poucas pessoas”, mas sim estimular o crescimento econômico e a geração de empregos e é uma prática do capitalismo no mundo todo), só se pode dizer que é cara-de-pau.

A expressão é pesada, o blog reconhece. Mas é a única disponível para definir quem se presta a um papel desses.