Para Friboi, PMDB só interessa para sustentar candidatura ao governo

Segundo o Jornal Opção, o empresário Júnior Friboi só fica no PMDB se for candidato a governador.

Caso contrário, adeus MandaBrasa velho de guerra.

Veja a nota:

Friboi só fica no PMDB se for candidato a governador

Por que Vanderlan Cardoso saiu do PMDB? Porque queria ser candidato a governador de Goiás e não recebeu garantia alguma de que poderia ser o candidato do partido em 2014. Procede que alguns peemedebistas, como Kid Neto, deram-lhe total apoio e o acompanharam em visitas ao interior. Porém, no momento em que descobriu que a prioridade para a disputa era para Iris Rezende e, em segundo lugar, para o PT de Paulo Garcia, decidiu cair fora. O ex-prefeito de Senador Canedo é um empresário maduro e não tem nada de precipitado, acrescente-se.

Com Júnior do Friboi, os peemedebistas estão fazendo o mesmo jogo. O presidente do PMDB, o deputado estadual Samuel Belchior, está acompanhando o empresário em visitas ao interior – apresentando-o, porém, não como pré-candidato do partido ao governo, mas como possível pré-candidato. O homem da carteira farta, como tem sido chamado, tem gostado disso. Ele chega a elogiar Belchior e outros líderes do partido. Entretanto, desconfiado, tem mandado alguns de seus aliados mais fiéis, que não são do PMDB, sugerirem que, se não for candidato, não fica no partido.

À cúpula do PMDB os sinais têm chegado com clareza: a Júnior do Friboi só interessa a disputa pelo governo do Estado. Ele não quer ser vice de Iris Rezende, pois, na sua opinião, seria apequenar-se. E também não planeja disputar mandato de senador ou de deputado federal. Ele insiste que, se o PMDB não deixar que dispute o governo do Estado de Goiás, vai cair fora, à procura de um partido que lhe dê todas as garantias de que vai concorrer. Um aliado conta que Friboi vai fazer o impossível para disputar, mas está de olho, desde já, em outros partidos. Friboi, diga-se, não é intelectual, não tem cultura, mal sabe que foi Getúlio Vargas, mas não tem nada de bobo.

Quem viver, se quiser, verá…