Faleiros alerta que população não pode ser prejudicada por greve dos médicos

Médicos lotados na Secretaria Estadual de Saúde começaram paralisação de 48h numa espécie de advertência. Eles cobram melhores salários e pedem R$ 10 mil por 20 horas semanais.

Em entrevista ao jornal online A Redação o secretário estadual de Saúde, Antônio Faleiros, disse que o governo avalia as possibilidades e não vai tomar atitudes precipitadas. Faleiros completou que a população não pode ser prejudicada e os médicos precisam ter esta consciência.