Joaquim de Castro: “Vanderlan precisa se informar melhor antes de sair atirando”

O secretário de Articulação Institucional do Governo, Joaquim de Castro, está disposto a não deixar uma acusação vazia da oposição sem resposta à altura.

Em nota no Fio Direto, do Diário da Manhã, o deputado diz que o empresário Vanderlan Cardoso fere a lei ao fazer campanha extemporânea e que vai pedir providências ao MP.

Joaquim diz ainda que Vanderlan é um “político arcaico, superado e desinformado sobre a evolução educacional no Estado”, citando o avanço na avaliação do Ideb, por exemplo.

“Vanderlan precisa se informar melhor antes de sair atirando”, diz.

 

Veja a nota:


– A propósito de ataques de Vanderlan Cardoso ao governo Marconi, Joaquim de Castro, secretário de Articulação Institucional acusa empresário de fazer “campanha extemporânea” e pede providências ao Ministério Público (MP).
– Sobre licitações para compra de uniformes e aquisições de notebooks e tablets, fatos criticados pelo pré-candidato a governador, Joaquim de Castro justifica medidas e diz que Vanderlan demonstra ser político “arcaico, superado e desinformado sobre a evolução educacional.”
– Secretário ressalta que governo Marconi, apenas em 2012, injetou recursos em reformas e reparos emergenciais em 800 das 1.100 escolas da rede estadual. “Vanderlan precisa se atualizar antes de sair atirando.”