Simego evita criar caso com Paulo Garcia porque presidente indicou o secretário de Saúde

O Simego – Sindicato dos Médicos de Goiás – é conhecido por não desenvolver ações de reivindicação junto ao setor de Saúde da Prefeitura de Goiânia.

O prefeito Paulo Garcia é médico. E o seu atual secretário de Saúde, Fernando Machado, foi indicado pelo também atual presidente do Simego, Leonardo Reis.

Há suspeitas de que o movimento grevista lançado neste início de semana entre os médicos do Estado, comandado pelo Simego, tenha fortes motivações políticas. Do ponto de vista salarial, os médicos estaduais são três vezes mais bem remunerados que os profissionais da Prefeitura.

Há menos de 10 dias, o jornal O Popular noticiou, em manchete de primeira página, que 200 médicos da Prefeitura tinham se demitido dos seus cargos, devido aos baixos salários e à falta de perspectiva da carreira. O Simego não se pronunciou.

A foto mostra um momento de congraçamento entre Leonardo (à direita), presidente do Simego, e Fernando Machado (à esquerda), secretário municipal de Saúde.

No site do Simego, uma nota mostra que o Simego assume a paternidade da indicação de Fernando Machado para o prefeito Paulo Garcia. O apoio do Sindicato é rasgado.

Leia o texto:

 

“Para o presidente do Simego, Leonardo Reis, a classe médica, ao compor o primeiro escalão do governo municipal, demonstra estar cada vez mais consciente do exercício de cidadania e de seu compromisso com a sociedade. ‘Desejamos a todos os novos auxiliares uma gestão profícua que traga benefícios para os goianienses. Com relação à pasta da Saúde, compreendemos que esta é uma área muito sensível da administração pública, entretanto, sabemos da capacidade e integridade do novo secretário.’

“’A expectativa da diretoria do Simego é de que Fernando Machado faça uma excelente gestão, de maneira plena e compromissada, empreendendo uma política de recursos humanos que valorize os profissionais da medicina, bem como de todas as outras categorias, culminando assim em um atendimento de qualidade para toda a população,’ finalizou Reis”.