Promotor dá o bolo e não aparece na audiência pública sobre reajuste das tarifas de ônibus

O promotor Marcelo Miranda, que responde pela área do consumidor no Ministério Público estadual e também é presidente da Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCon), não deus as caras na audiência pública realizada nesta segunda-feira na Assembleia Legislativa, em que o PROCON e representantes da CMTC, além de estudantes e interessados em geral, discutiram o recente aumento da tarifa de ônibus em Goiânia.

Um assunto dessa importância, que monopoliza as atenções do noticiário e já vai provocar, nesta terça-feira, mais um protesto estudantil, na Praça Universitária, e o promotor encarregado do caso no Ministério Público não comparece, alegando, segundo o site G1, “motivos pessoais”.

A ausência do promotor causou frustração entre os participantes do encontro, que mostrou avanço na discussão sobre o reajuste: segundo o Procon, as planilhas que a CMTC levou em consideração para liberar um aumento acima da inflação estão repletas de erros e inconsistências.