Inferno astral: crise na Câmara e DVD encalhado tiram Célia Valadão do sério

É sabido de todos que a vereadora Célia Valadão (PMDB) subiu nas tamancas nesta terça-feira e ameaçou entregar o cargo de líder do prefeito na Câmara Municipal.

Também é sabido de todos que a base do Paulo Garcia (PT) está esfacelada no poder Legislativo. Até vereadores submissos e sempre obedientes, como Tayrone di Martino (PT), agora ameaçam cantar de galo no terreno do prefeito.

O que poucos sabem é que o pique de nervosismo que acometeu a vereadora na sessão desta terça-feira também tem motivações, digamos, artísticas.

Célia não está satisfeita com a repercussão pequena do DVD recém-lançado por ela, e que foi gravado no primeiro dia de maio no Centro Cultural Oscar Niemeyer.

Desde que foi enxovalhada pelo pároco da Matriz de Campinas, onde reinava, por conta de seu comportamento omisso diante de desmandos da prefeitura, Célia tem encontrado dificuldades para disseminar o seu trabalho – composto majoritariamente por canções direcionadas para o público católico.

Toda essa situação está deixando a vereadora com os nervos à flor da pele. Um surto de stress parecia questão de tempo.