Paulo Garcia sabota projeto que exigia estudo de trânsito e vizinhança para novas obras

Por determinação do prefeito Paulo Garcia (PT), a Câmara Municipal rejeitou projeto de lei que exigia estudo de impacto de trânsito (EIT) e de vizinhança (EIV) antes de autorizados novos empreendimentos imobiliários em Goiânia.

Trata-se de mais um episódio de submissão da prefeitura às exigências de grandes incorporadoras. Em resumo, a proposta era avalizar novas obras apenas se elas não causassem o estrangulamento do trânsito e a saturação de serviços básicos oferecidos à população.

A ausência de estudos de impacto de trânsito já transformou, por exemplo, os setores Bueno e Bela Vista em bairros menos interessantes para se habitar do que eram há alguns anos.

Paulo venceu por margem apertada: 15 votos a 14. A matéria era tão nobre e positiva para Goiânia que até vereadores usualmente submissos ao Paço votaram a favor dela, como Bernardo do Cais (PSC), Felizberto Tavares (PT) e – pasmem – Tayrone di Martino (PT).