Com Célia Valadão e Clécio, articulação política de Paulo Garcia entre em parafuso

Assim como a presidente Dilma Rousseff enfrenta problemas no Congresso Nacional, o prefeito Paulo Garcia passa por apertos na Câmara de Goiânia.

Se em Brasília a culpa fica por conta das ministras Gleisi Hoffmann e Ideli Salvati, em Goiânia as trapalhadas são creditadas à dupla Célia Valadão e Clécio Alves.

Líder do prefeito e presidente da Câmara são acusados pelos colegas da base aliada de atropelarem os vereadores.
A oposição entre em campo para ressaltar a crise.

O vereador Elias Vaz (PSol) critica o agachamento do legislativo municipal e defende a independência da Casa.

O tucano Geovani Antônio lamenta que a maioria dos vereadores que apoiam o prefeito não discutam os projetos e, portanto, não se manifestam se os mesmos são importantes ou não para a cidade.

E denuncia, segundo reportagem de Venceslau Pimentel no jornal O Hoje. “O prefeito faz o patrulhamento dos vereadores”.