Simão Cirineu: quadro no Estado, pós-Alcides/Braga, estava totalmente caótico

Ao responder pergunta do jornalista Jarbas Rodrigues, na coluna Giro, deste domingo, o secretário Simão Cirineu, reafirma que o quadro financeiro do Estado, quando a atual administração assumiu em 2011, era totalmente caótico.

Veja a nota:

Simão Cirineu
Secretário da Fazenda

Sua principal meta, ao ir para a Sefaz, era equilibrar as contas do governo. O senhor deixará o cargo com esta meta atingida?

Fizemos um grande avanço nesses últimos dois anos diante do quadro caótico em que se encontrava o Estado, mas não conseguimos atingir o equilíbrio fiscal desejado por causa dos reajustes salariais, pagamento de dívidas e menor crescimento na arrecadação de ICMS e nos repasses federais. O aperto nas contas, portanto, deve continuar.