Vai mal: Brasil de Dilma só ganha do Paraguai em volume de investimentos na América Latina

O Brasil ocupa apenas a penúltima posição no ranking de investimentos da América do Sul (quando calculados em relação ao PIB do país).

O dado é do Fundo Monetário Internacional (FMI) e, segundo especialistas, essa má colocação no ranking regional está levando empresas a dirigir seus investimentos a outros países mais atraentes.

Abaixo do Brasil nesse ranking, só o Paraguai, que sofre com um pequeno mercado doméstico e vive dos investimentos dos parceiros de Mercosul. No topo da tabela, ao lado do país do momento na região – o Peru – surpreendem Equador e Venezuela. E, é claro, o Chile.

Excesso de intervencionismo do Governo Federal, inflação alta, burocracia, legislação trabalhista ultrapassada e ausência de reformas modernizantes estão entre as causas do desinvestimento no Brasil, na gestão da presidente Dilma Rousseff.