Em editorial, Jornal Opção diz que Júnior Friboi pode ser referência como tocador de berrante

Num editorial que traça uma linha política entre Marconi, Iris, Paulo Garcia, Antônio Gomide e o empresário da carne, o Jornal Opção desta semana diz que Júnior Friboi não é referência nem nos negócios da família, muito menos na política.

O semanário ironiza que enquanto os políticos citados podem ser referência de seus partidos, Friboi talvez seja como “tocador de berrante”.

Veja o trecho:

Antônio Gomide é referência. Maguito é referência. Rubens Otoni é referência. Vilmar Rocha é referência. Mas, convenhamos, Júnior do Friboi não é referência. Pelo menos não como político. Talvez seja como tocador de berrante — o que já é um “avanço” (as aspas são para quem não perceber a ironia do uso da palavra).

 

LEIA MAIS:

Sugestão do Jornal Opção para o novo nome de Júnior Friboi: que tal Júnior do Berrante?

Temer ficou constrangido com berrante de Júnior Friboi, afirma o jornal A Rede

Uma imagem vale por mil palavras: Friboi tocando berrante é o símbolo da visão antiquada e do atraso… dele