Anúncio da Prefeitura alega gasto de 23% do orçamento com Saúde. Então, não é falta de dinheiro, é má gestão mesmo

A propaganda da Prefeitura de Goiânia que está no ar, ancorada pelo apresentador ex-global Eliakim Araújo, afirma que 23% do orçamento do município são gastos em Saúde, “muito mais que os que 15% que a lei determina”, esclarece, no anúncio, a “repórter” Mariana Boldrin.

Ora, se o prefeito Paulo Garcia está gastando bem mais que o limite mínimo, como é que se explica a crise de atendimento da saúde municipal, que leva aos jornais da hora do almoço, todo dia, uma enxurrada de imagens dramáticas, filas, pacientes passando mal e debandada dos médicos que deixam a Prefeitura em busca de salários melhores?

O que explica o caos em que vivem os Cais e os Ciams da Prefeitura de Goiânia?

Se não falta dinheiro, o que falta, então, é gestão.

E isso sendo o prefeito, por formação profissional, médico.

 

LEIA MAIS:

Até Kid Neto bate em Paulo Garcia: ”Como médico, tem de dar um norte à saúde em Goiânia”

Pega na mentira. Em intervalo de telejornal, Paulo Garcia veicula propaganda dizendo que está tudo bem na saúde. Como assim?

Nova propaganda da Prefeitura de Goiânia na TV desmente o discurso de Paulo Garcia nas redes

Em mais um ataque de intolerância, Paulo Garcia chama críticos das redes sociais de “agressores remunerados”

Alô, Paulo Garcia: leu a manchete do Jornal Daqui: “Cadê os médicos?”

Em janeiro, médicos reclamaram da Prefeitura, mas Simego pouco fez para cobrar de Paulo Garcia

Médicos que trabalham em Cais não têm direito a férias e nem a 13º salário

No calor da hora: Marcelo Rosa estava em Terminal e faz flagrante do péssimo atendimento nos Cais

Más condições de trabalho e falta de plano de carreira fazem médicos abandonar rede municipal