Em clima desfavorável ao MP, a PEC 37 vai ser votada no próximo dia 26

A PEC 37, que retira o poder de investigar do Ministério Público, deverá ser votada no próximo dia 26 na Câmara dos Deputados.

O clima é muito desfavorável para as pretensões do MP, que deseja a rejeição da PEC para consolidar seus superpoderes. A Ordem dos Advogados do Brasil está em campanha pela aprovação da PEC 37, por entende que o Ministério Público, como parte do processo, não pode ser privilegiado com poderes superiores ao da outra parte, a defesa.

Não custa lembrar: a OAB é a instituição de maior prestígio da sociedade civil brasileira.

Os membros do Ministério Público cometeram um tremendo erro estratégico, ao lançar uma campanha nacional que batizou o projeto de “PEC da Impunidade” e buscou caracterizar todos os que estavam a seu favor como “defensores da corrupção”.

A previsão é que a PEC 37 venha a ser aprovada e, como conseqüência, o MP seja privado do poder de investigar, que ficará restrito às polícias civil e federal.

 

LEIA MAIS:

Que azar, MP. Novo ministro do Supremo, onde o assunto ainda vai parar, é a favor da PEC 37

Henrique Tibúrcio: “Não é razoável que o Ministério Público continue presidindo investigações”

“O MP quer é selecionar e atuar nos casos que dão mídia e poder”, diz advogado mais famoso do país

O jogo da PEC 37 virou: MP com superpoderes é coisa de ditadura, regime autoritário ou Estado bolivariano

OAB vira o jogo da PEC 37 e procuradores e promotores já aceitam discutir limites

Tibúrcio dá puxão de orelhas no MP: “Estavam dizendo que quem era a favor da PEC 37 era a favor da corrupção”

Parabéns, Tibúrcio: OAB de Goiás já está em campo a favor da PEC que limita superpoderes do MP