Assessor de Daniel Vilela posta nota, em seu blog, dizendo que Aparecida é “exemplo negativo” sobre oferta de creches para a população

Apesar de trabalhar na assessoria de imprensa do deputado federal Daniel Vilela, o jornalista Rodrigo Czepak não se intimidou e republicou no seu blog pessoal detalhes da reportagem do Fantástico, no último domingo, denunciando irregularidades na construção de creches em Aparecida – na gestão do pai de Daniel, Maguito Vilela.

Ver mais

Vídeo: veja trecho da reportagem do Fantástico que denunciou desvios e atrasos na construção de creches pela Prefeitura de Aparecida

Confira o trecho da reportagem do Fantástico, exibida no último domingo, mostrando que a Prefeitura de Aparecida recebeu R$ 23 milhões do governo federal para investir em 36 creches e só construiu 3. O Fantástico disse que a Controladoria Geral da União esteve no município e constatou superfaturamento nas obras.

Ver mais

Escândalo nacional: Fantástico denuncia a Prefeitura de Aparecida por receber R$ 22 milhões do governo federal para 36 creches, mas só 3 foram construídas

O Fantástico, na noite deste domingo, denunciou a Prefeitura de Aparecida por ter recebido, entre 2012 e 2014, R$ 22 milhões do governo federal para investir em 36 novas creches. Mas, até agora, apenas 3 foram construídas. O programa mostrou placas, obras inacabadas e lotes vazios onde deveriam estar funcionando as creches.

Ver mais

No Diário da Manhã, Ulisses Aesse diz que PSDB não tem melhor nome para disputar prefeitura de Aparecida do que Maione Padeiro

O jornalista Ulisses Aesse afirma, na coluna Café da Manhã (publicada no Diário da Manhã) deste domingo, que o PSDB de Aparecida de Goiânia não tem nome melhor para concorrer à prefeitura da cidade – a segunda maior do Estado – do que Maione Padeiro. Maione é filho do falecido ex-vereador Geraldo Padeiro.

Ver mais

Rodeado de secretários amadores, como Fábio Camargo, prefeito Maguito acumula desgastes para 2016

Caso alimente a pretensão de eleger o seu sucessor – e é claro que ele alimenta, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), precisa proibir, em caráter imediato e irrevogável, os seus secretários de dar entrevista a veículos de comunicação. A desastrosa entrevista de Fábio Camargo, secretário de Meio Ambiente, é prova disso.

Ver mais

Mais Adolfo Campos: jornalista diz que “não aguenta falácia” e que secretário de Maguito “morre pela boca”

Felizmente, queridos leitores, surgiu um jornalista ou radialista que ousasse contestar o palavrório mentiroso que Fábio vomita quando dá entrevistas. Adolfo Campos rebateu todas as afirmações inverídicas feitas pelo secretário, disse que “não aguenta falácia” e que o secretário “está morrendo pela boca”.

Ver mais

Em dia inspirado, jornalista Adolfo Campos esculhamba secretário de Maguito e o seu próprio colega na rádio 820 AM

Em entrevistas a emissoras de rádio, o secretário de Meio Ambiente de Aparecida, Fábio Camargo, costuma vender a tese de que a cidade acabou com a poluição sonora. Felizmente, surgiu uma voz que reagiu à mentira espalhada pelo auxiliar do prefeito Maguito Vilela: o jornalista Adolfo Campos. Foi uma entrevista memorável.

Ver mais

Família do balacobaco: Maguito condenado e inelegível por 8 anos, Daniel Vilela com pedido de cassação pelo MPF e Leandro Vilela investigado pela PF

Olha só que família, leitor amigo: Maguito Vilela está condenado por improbidade administrativa e inelegível por 8 anos; Daniel Vilela enfrenta o Ministério Público Federal, que pediu a cassação do seu mandato de deputado federal por embolsar doações ilegais; e Leandro Vilela,o ex-deputado federal, é investigado em um inquérito da Polícia Federal, aquele da pastinha Luciane Hoepers.

Ver mais

Em Aparecida, auxiliares do prefeito Maguito desenham o “Pare” depois do cruzamento. Você já viu isso, leitor?

O show de bizarrices da administração do prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), continua incrível. Veja, na foto em destaque, a sinalização da avenida V-6, no conjunto Vera Cruz. O “Pare” está sinalizado para quem desce a via e já passou pelo cruzamento, e não para quem sobe (o que seria o correto). Em lugar nenhum do mundo isso existe. Só em Aparecida.

Ver mais