Funcionário de carreira da Saneago, deputado Rubens Marques se omite e não defende a empresa na audiência pública com Soavisnki

O deputado Rubens Marques (Pros) se omitiu e não defendeu a Saneago na audiência pública da Comissão Mista da Assembleia Legislativa com o presidente da empresa, Ricardo Soavisnki. Marques sequer conseguir fazer questionamentos sobre o projeto que permite a venda de 49% da Saneago, consumindo seu tempo para elogiar Soavisnki.

Ver mais

Caiadista, Major Araújo também aprova suspensão da tramitação do projeto que prevê venda de ações da Saneago

“Sou a favor da discussão máxima com a sociedade. É um projeto que mexe com interesse direto da sociedade. A venda pode ocorrer, desde que seja discutida com a sociedade. O que a Lêda quer é o que é ético. É o que precisa ser feito”, avaliou Major Araújo. O projeto que prevê a suspensão do projeto para melhor debate é de autoria da deputada Lêda Borges.

Ver mais

Deputado quer atualizar lei para proibir uso de narguilés e cigarros eletrônicos

O deputado Henrique César (PSC) é autor de uma proposta de atualização da Lei nº 13.541 que proíbe o consumo de cigarros em ambientes coletivos. O projeto, protocolado no nº 6136/19, estende a proibição aos cigarros eletrônicos e narguilés. “A lei 13.541/ 2009 proíbe o consumo de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos ou de qualquer outro produto fumígeno nesses ambientes. Como a lei em comento não contempla estas novas modalidades de produtos nocivos à saúde leva a necessidade da sua atualização”, explica o parlamentar em sua justificativa.

Ver mais

Tempo real: CCJ debate projeto que revoga incentivos fiscais para as usinas de álcool

Neste momento, os deputados membros da CCJ discutem o projeto de lei de n° 4782/19 , de autoria do deputado Humberto Aidar (MDB), em reunião realizada no auditório Solon Amaral. A matéria tem por intuito revogar integralmente o artigo 3° da Lei 13.246/98. Esse artigo concede incentivos para indústrias do setor automotivo, têxtil, como também crédito outorgado ao setor sucroalcooleiro. O objetivo, portanto, é revogar esses incentivos fiscais. O processo encontra-se em tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), cujo relator é o deputado Henrique Arantes (MDB).

Ver mais

Segurem as calças: CPI dos Incentivos Fiscais insiste em ouvir Carlos Alberto de Oliveira, o todo-poderoso da CAOA, no dia 4

O todo-poderoso dono da CAOA (fabricante de veículos Hyundai no Brasil), Carlos Alberto de Oliveira, driblou a CPI dos Incentivos Fiscais no dia 26 de agosto, alegando que não poderia depor na Assembleia Legislativa porque estava no exterior. Mas os deputados renovaram a investida a remarcaram o depoimento para o próximo dia 4. A CAOA é sabidamente uma das empresas que mais usufruiu de incentivos fiscais para crescer em Goiás. Resta saber se deu ao Estado a devida contrapartida.

Ver mais

EXCLUSIVO: Wesley Batista pediu não só liminar para livrá-lo da CPI dos Incentivos, mas que a decisão fosse mantida em segredo de Justiça

Informação exclusiva e que chamou atenção dos deputados estaduais: além de requerer uma liminar que o livrasse de depor nesta segunda-feira na CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira, Wesley Batista, da JBS Friboi, reivindicou à Justiça que a CPI fosse proibida de divulgar à opinião pública que a liminar foi concedida – o que é absurdo. 

Ver mais

Talles Barreto pergunta o que Wesley Batista e a JBS têm a esconder da CPI dos Incentivos Fiscais

O deputado estadual Talles Barreto (PSDB) afirma que Wesley Batista, presidente da JBS Friboi, perdeu uma “ótima oportunidade” de esclarecer a sua relação com o governo de Goiás – mais especificamente a respeito dos incentivos fiscais – ao reivindicar uma liminar para livrá-lo de depor na CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia. Talles pergunta o que Wesley tem a esconder. 

Ver mais

Em liminar que livrou Wesley Batista de depor na CPI, desembargadora diz que não está claro se ele é testemunha ou investigado

Autora da decisão liminar que livrou Wesley Batista (JBS Friboi) de depor na CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia nesta segunda-feira, a desembargadora Sandra Regina Teodoro Reis argumenta que não está claro se a CPI deseja ouvi-lo como investigado ou testemunha. Além disso, diz que Wesley não é obrigado a depor contra um parente (já que o fundador da JBS é seu pai). 

Ver mais

TEMPO REAL: Major Araújo defende quebra de sigilos fiscal, bancário e telefônico de Wesley Batista, da JBS

Inconformado com a liminar judicial que livrou Wesley Batista (JBS Friboi) de depor na CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia nesta segunda-feira, o deputado estadual Major Araújo (PSL) defendeu a quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico do todo-poderoso do ramo de síntese de proteína animal. “Está na hora de a CPI endurecer o jogo”, afirma Major.

Ver mais

TEMPO REAL: Henrique Arantes defende que Wesley Batista, da JBS, seja buscado pela polícia e “debaixo de vara” para depor na Assembleia

Certo de que a Assembleia Legislativa vai conseguir derrubar a liminar que livrou Wesley Batista (JBS Friboi) de depor na CPI dos Incentivos Fiscais nesta segunda-feira, o deputado estadual Henrique Arantes (MDB) afirmou nesta segunda-feira que na próxima data marcada para o depoimento, Wesley precisa ser buscado pela polícia e “debaixo de vara”. 

Ver mais

TEMPO REAL: deputado acusa Justiça de “atropelar Assembleia” com liminar que livra Wesley Batista de depor

O deputado estadual Henrique Arantes (MDB) disse há pouco que sente-se inconformado com a liminar, concedida pelo Tribunal de Justiça, que livrou o sócio-proprietário da JBS Wesley Batista de depor na CPI dos Incentivos Fiscais nesta segunda-feira. Henrique afirma que a Justiça “atropelou” as prerrogativas da Assembleia. 

Ver mais

URGENTE: Wesley Batista consegue liminar que o livra de depor na CPI dos Incentivos Fiscais. Assembleia vai recorrer

O presidente da CPI dos Incentivos Fiscais, Álvaro Guimarães (DEM), foi notificado de que Wesley Batista – sócio-proprietário da JBS que havia sido convocado para depor nesta segunda-feira – conseguiu uma liminar na Justiça livrando-o de depor na Assembleia. A CPI já avisou que vai recorrer com o objetivo de cassar a liminar. 

Ver mais

Lêda Borges propõe política de incentivo a feiras de produtos veganos e vegetarianos

Está em tramitação na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) o projeto de lei nº 6005/19, de autoria da deputada Lêda Borges (PSDB), que propõe a implantação de uma política estadual de incentivo às feiras de produtos veganos e vegetarianos em Goiás. Aprovada preliminarmente em plenário, a propositura está em discussão e votação na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ).

Ver mais

Imagem do dia: Aidar não afina, peita empresários e detona anúncio pago para atacá-lo

A imagem marcante desta quinta-feira é do deputado estadual Humberto Aidar esbravejando na tribuna da Assembleia contra os empresários goianos que insistem em manter a mamata dos incentivos fiscais. Atacado pelo Fórum Empresarial numa nota publicada na capa de O Popular, Aidar peitou o empresariado. Num discurso duro, o relator da CPI dos Incentivos Fiscais disse que a Comissão não vai recuar. “Poderiam dizer quanto custou esta nota? A palavra é intimidação! Querem intimidar esta Casa em seu trabalho na CPI dos Incentivos Fiscais”, afirmou Aidar.

Ver mais

Lêda Borges declara apoio à luta contra manicômios: “pessoas com transtornos mentais merecem respeito”

Em discurso realizado no Pequeno Expediente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), a deputada estadual Lêda Borges (PSDB) declarou apoio à Luta Antimanicomial. Para a parlamentar, pessoas com transtornos mentais devem ser tratadas com respeito, dignidade e liberdade como qualquer cidadão. Pronunciamento foi feito na tarde desta quinta-feira (10).

Ver mais

Cláudio Meirelles pergunta por que Ministério Público não abre investigação alguma contra Caiado

No grande expediente desta quinta-feira, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Cláudio Meirelles (PTC) perguntou por que o Ministério Público nunca abre inquéritos contra o governador Ronaldo Caiado (DEM), em que pese a farta quantidade de indícios de irregularidades publicadas nos meios de comunicação todos os dias (a mais recente, lembrou Cláudio, é a notícia do jornal O Popular de que Gracinha Caiado recebeu R$ 19 mil dos cofres públicos, mesmo sem ter cargo no governo, para fazer uma viagem a Roma). “Parece que só há interesse do MP em investigar nós, deputados”. 

Ver mais