Afonso Lopes: “Bancada oposicionista de deputados experientes prometia agitar a Assembleia, mas acabou em fiasco”

Com quatro deputados experientes e veteranos – José Nelto, Adib Elias, Luis Cesar Bueno e Ernesto Roller – , a bancada oposicionista na Assembleia parecia destinada a causar incômodo ao Governo do Estado. Mas… qual o quê? Segundo o comentarista Afonso Lopes, a oposição, neste primeiro mês de ação parlamentar, foi pífia.

Ver mais

Em um mês, Assembleia com nova composição de deputados não diz a que veio, não apresenta nada de novo e continua repleta de irregularidades

Na semana que vem, a Assembleia Legislativa completa um mês de funcionamento com a nova composição de deputados (eleitos no ano passado). Além das irregularidades, que continuam aparecendo, não houve nenhuma novidade positiva, nenhum deputado apresentou uma ideia interessante, nada justificou a existência do nosso Legislativo.

Ver mais

Escola do Legislativo é ficção para justificar gastos inúteis, nomeação de diretor com salário de R$ 19.500 e mais uma penca de cargos na Assembleia

Você sabia, leitor? A Assembleia mantém uma Escola do Legislativo, que gasta dinheiro à toa com prédio alugado, instalações dispendiosas, diretor com salário de R$ 19.500 e mais uma penca de cargos com salários elevados, tudo para… nada. Este ano, por exemplo, foram oferecidos dois cursos, com duração de um dia cada. É piada.

Ver mais

Em duas semanas, deputados “trabalham” apenas seis dias e, pior, não produzem nada de positivo para a sociedade. E ainda estourou mais um escândalo

Em duas semanas do seu suposto funcionamento normal, a Assembleia Legislativa só teve sessões ordinárias em seis dias – e não produziu nada de positivo para a sociedade. Pior: estourou mais um escândalo, o do padre que recebe há 20 anos sem dar expediente. É definitivo: a Assembleia goiana não tem conserto.

Ver mais

Novatos e veteranos já fracassaram: nova Legislatura da Assembleia começa com agenda negativa, novos escândalos e festival de benefícios para os deputados

Não tem conserto: a Assembleia Legislativa não avançou um milímetro na sua nova Legislatura, que está, como sempre, sendo marcada por uma agenda negativa – inclusive com novos escândalos, como a denúncia de O Popular, nesta quinta-feira, sobre um padre que recebe há 20 anos do Legislativo goiano, sem trabalhar.

Ver mais

Primeira semana da Assembleia mostra que a oposição também é desarticulada e não tem agenda para aproveitar a fraqueza da bancada governista

A primeira semana de funcionamento da Assembleia Legislativa não confirmou a expectativa de que a oposição, devido à experiência dos seus deputados, estava destinada a ganhar espaço e dominar o debate em plenário. Ficou evidente que os oposicionistas não prepararam uma agenda para o confronto parlamentar.

Ver mais

Primeira semana dos deputados “menudos” na Assembleia é um fiasco: nenhum deles sequer abriu a boca

A primeira semana de funcionamento normal da Assembleia Legislativa mostrou a completa falta de atuação dos seis deputados “menudos” da base governista, que não abriram a boca no plenário. Os seis, todos com pouca idade e sem experiência política, frustraram as expectativas de renovação dos debates e das práticas na Assembleia.

Ver mais

Criação do bloco de 15 deputados novatos para arrancar concessões fisiológicas da Mesa Diretora e do Governo empobrece ainda mais a Assembleia

A criação de um bloco formado por 15 deputados novatos na Assembleia Legislativa é mais um golpe na péssima imagem da Casa. O grupo foi estruturado exclusivamente para arrancar concessões fisiológicas da própria Assembleia e do Governo do Estado e já começa a chantagear o governador Marconi Perillo.

Ver mais

Jean Carlo, líder dos novatos, diz que proposta marota garantindo 70 dias de férias para os deputados é uma “primeira semente”. Imaginem o que vem por aí

Cara de novo, cabeça de velho. Para o deputado Jean Carlo, líder do bloco de novatos da base governista, reduzir o recesso da Assembleia para menos de 70 dias seria uma medida “drástica” e inoportuna. Para quem achava que a credibilidade do Legislativo goiano já estava no fundo do poço, a contribuição dos parlamentares novatos mostra que ainda há espaço para cair mais.

Ver mais

Férias remuneradas de deputado tem de ser igual à de qualquer trabalhador, ou seja: 30 dias. Mais que isso é mamata por conta dos cofres públicos

Um rasgo de lucidez no Legislativo goiano: Humberto Aidar e Adriana Accorsi, ambos do PT, disseram a O Popular que o recesso da Assembleia não pode passar de 30 dias anuais, que é o mesmo período de férias que todo trabalhador brasileiro tem. Mas o grupo de 15 deputados novatos quer garantir a mamata de 70 dias de folga remunerada por ano.

Ver mais

Em manchete principal de primeira página, O Popular questiona proposta dos deputados novatos de 70 dias de férias remuneradas por ano

A Assembleia Legislativa começa mais uma Legislatura debaixo de uma onda de desgaste, tornando ainda mais distante a tal falada necessidade de moralização do Poder. Nesta quarta, O Popular questiona em manchete de primeira página a proposta marota dos deputados novatos, que querem garantir 70 dias de férias por ano. O jornal pergunta: por que não 55 dias, como no Congresso Nacional?

Ver mais

No jornal O Hoje, Fleurymar de Souza diz que José Nelto, Adib e Roller vão ser os “três calos” de Marconi na Assembleia

Para o comentarista político Fleurymar de Souza, em artigo no diário O Hoje, a oposição deve assumir um grande protagonismo na Assembleia Legislativa, sob o comando dos veteranos José Nelto, Adib Elias e Ernesto Roller, do PMDB. O jornalista diz que os três, historicamente, têm demonstrado eficiência como parlamentares e debatedores.

Ver mais

Assembleia: “bancada baby” tem seis deputados sem experiência, sem ideias e até hoje sem sequer uma frase inteligente para defender o Governo

Lembra-se dos menudos, leitor? Pois é: a Assembleia Legislativa tem agora o seu grupo de deputados “menudos”: Diego Sorgatto, Gustavo Sebba, Zé Antônio, Jean Carlo, Marquinho do Privê e Lucas Calil – todos muito jovens e totalmente sem experiência política para enfrentar os veteranos da oposição. O Governo, segundo a coluna Giro, de O Popular, está preocupado.

Ver mais

Deputados estaduais vão fechar fevereiro com apenas 5 dias de trabalho, mas receberão o salário integral: ou seja, Assembleia está pior do que antes

Por apenas cinco dias trabalhados, em fevereiro, os 41 deputados estaduais vão receber integralmente os seus salários de mais de R$ 20 mil mensais (ninguém sabe quanto é ao certo), mais as mordomias e outras vantagens – como a verba indenizatória, que é de mais de R$ 20 mil reais mensais. E ainda tem deputado falando em moralização da Assembleia.

Ver mais