Fim de uma era: família Lage perde o protagonismo e abandona a política em Goianésia

O presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial de Goiás (Adial), Otávio Lage de Siqueira Filho, o Otavinho, garantiu à Rádio Sagres 730 que não será candidato em 2020 em Goianésia. Ele foi prefeito entre 2001 e 2008 na cidade. Ainda filiado ao PSDB, Otavinho garante que a tradicional família Lage, que já teve Otávio Lage de Siqueira como governador na década de 60, também estará fora das urnas no ano que vem.

“Nós estamos fora da política. A gente fez política durante muitos anos, participamos ativamente com candidato. Jalles, eu e papai também chegamos a ser prefeitos”, assinalou. Com a saída dos Lage da política, chega ao fim uma era da política de Goiás e, mais especificamente, de Goianésia.

Otavinho acredita que a família completou sua missão política. “Goianésia chegou num porte que ela tem mais opções, pessoas e a gente, lógico, participando, apoiando algum nome, mas nós mesmos não vamos ter candidato da família. Isso é consenso”, sublinhou.

O candidato a prefeito apoiado pelos Lage deve ser médico Dr. Robson, que foi vice na gestão de Jalles. A dupla foi derrotada em 2016 por Renato de Castro (MDB) ao buscar a reeleição.

“A cidade precisa ter outras opções. A atual situação não é boa, a gente sabe que tem uma crise econômica que está passando todos os municípios”, finalizou.