Em crédito-moeda, Mitsubishi e Suzuki receberam valor absurdo de R$ 120 milhões. Modalidade de incentivo é alvo de críticas

A HPE, empresa que representa Mitsubishi e Suzuki em Goiás, recebeu o valor astronômico de R$ 120 milhões em crédito-moeda desde 2011, o que chama atenção da CPI dos Incentivos Fiscais da Assembleia nesta segunda-feira. A modalidade do crédito-moeda é alvo de críticas porque são papeis que podem ser vendidas por empresas a terceiros e viram dinheiro que pode ser gasto em qualquer coisa (há quem tenha comprado gado, por exemplo). 

Nesta segunda, depõe na CPI o vice-presidente da HPE, Ailton Bonfim.