Assim não dá: vistoria no Complexo de Aparecida volta a achar armas

Vistoria realizada na manhã desta terça-feira no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, palco de três rebeliões nos primeiros cinco dias do ano, encontrou quatro pistolas, um revólver, 600 munições, uma granada e três explosivos de mão fabricados de forma artesanal.

A descoberta acontece quatro dias depois da última vistoria, que também havia encontrado armas e celulares.

Fica a impressão que por mais que se façam vistorias, novas armas entrarão na cadeia minutos depois de as autoridades saírem do local. Estão zombando com as forças legalmente constituídas e com a cara do cidadão comum.

Chegou a hora de jogar às claras: quem são os agentes prisionais que estão aliados aos líderes de facções criminosas?