Comando geral da PM força pedido de reserva de coronéis que serviram na cúpula da corporação no governo passado

Tem se registrado nos últimos meses uma intensa troca de comandos na Polícia Militar de Goiás.

Comenta-se internamente na PM que o intuito dessa movimentação nos postos de comando é o de induzir o pedido de reserva de coronéis mais antigos, como os oficiais Biano, Azevedo, Barros, Rejane, entre outros, que serviram na cúpula da PM no governo passado.

A jogada teria sido articulada com apoio do Palácio das Esmeraldas para abrir espaço para os aspirantes de 1993 e 1994, turma do atual comandante da PM, Renato Brum.

As mudanças, como a que aconteceu em Rio Verde e em outros comandos do interior, teriam sido feitas com esse propósito.