Vereadores pedem acesso a parecer do TCM que endossa contrato suspeito da Comurg

A Câmara de Goiânia apura os detalhes de um parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) que autorizou a Companhida de Urbanização de Goiânia (Comurg) a dar continuidade a um contrato de cartões corporativos que pode estar provocando prejuízo para a Prefeitura.

O vereador Zender Fábio (Patriota) disse ontem que pedirá ao TCM os detalhes do parecer e o nome do conselheiro relator. Zander disse que uma análise superficial do contrato de cartões mostra que os valores pagos por combustíveis e conserto de veículos podem estar saindo 20% mais caros.

O contrato foi assinado entre a Comurg e a Neo Consultoria e Administração de Benefícios, durante a gestão de Denes Pereira Alves, que foi sucedido por Aristóteles de Paula. Na Comurg, comenta-se que o novo presidente da companhia quer rescindir o contrato.