Humberto Aidar desmascara dono da Latícínios Piracanjuba na CPI dos Incentivos Fiscais

Os deputados da CPI dos Incentivos Fiscais consideraram desastroso o depoimento do ex-presidente da Adial Goiás e dono da Laticínios Piracanjuba, César Helou.

Segundo eles, Helou teria apresentado dados irreais sobre a carga tributária incidente sobre a Piracanjuba e foi duramente confrontado pelo relator da CPI, deputado Humberto Aidar (MDB).

Instado sobre qual o percentual de ICMS  que sua empresa recolhe aos aos cofres estaduais, o empresário respondeu apresentou o índice 3,32%, mas, em seguida, foi desmentido por Aidar, que, com base em dados oficiais fornecidos pela Secretaria da Economia, disse que o número correto é somente 0,75%.

Ou seja, um percentual ínfimo, de longe muito menor que o volume de incentivos que recebe do estado.

Desmascarado por Aidar, só restou a Helou engolir seco e se silenciar.