Diretor do Goiás revela que está recebendo ameaças de morte pelo celular

Entrevistado pelas Feras do Kajuru nos estúdios da Sagres 730, o diretor do Goiás Túlio Lustosa relatou ameaças e mensagens ofensivas que recebeu nos últimos dias.

“Eu não queria tocar nesse assunto, mas perguntando… Eu tenho só uma maneira de me defender disso, que eu nunca levei tão a sério ameaça por telefone. Meu telefone vazou para a torcida, então às vezes recebo ameaças e vejo que é coisa à toa, e negligenciei isso por muito tempo. Só que depois de um jogo, na manhã seguinte acordei assistindo a um noticiário vi uma imagem conhecida sendo preso por tentativa de homicídio a um torcedor do Vila Nova. Reconheci o rosto e era justamente o cara que estava me ameaçando, aí tive que tomar providência e fui na delegacia”, conta.

O gestor de futebol esmeraldino narra outra mensagem “mais absurda, porque nesse último jogo tiveram os gritos da torcida e a minha filha na segunda-feira me mandou uma mensagem às 6h com um áudio junto e falou ‘pai, me mandaram esse áudio ontem, eu bloqueei, mas é do telefone da minha amiga da escola. Ela me pediu desculpa e falou que foi o pai dela que mandou’. Era uma mensagem me xingando e o pior, era um policial militar, que depois fui averiguar”.