Manifestação de centrais fracassa em Goiânia. Culpa é do sindicalismo chapa branca de Bia Lima e da CUT

O Dia Nacional de Lutas, coordenado em Goiânia principalmente pela CUT, fracassou na Capital.

O sindicalismo pelego e chapa branca da central sindical dirigida em Goiás há mais de cinco anos por Maria Euzébia de Lima, conhecida com Bia Lima, não conseguiu atrair para as ruas os trabalhadores e jovens, como ocorreu nos protestos de junho.

Também pudera: a CUT censurou palavras de ordem e direcionou o movimento para não incomodar o Palácio do Planalto.

Deu no que deu: um redondo e retumbante fracasso.

 

LEIA MAIS:

“Protesto” sindical fracassou e mostrou que não representa os trabalhadores, diz promotor Krebs

Olha que ridículo: integrantes da Conlutas queriam cantar hino comunista em manifestação e vaiam o hino brasileiro

Até Mauro Rubem se cala sobre o fracasso da manifestação chapa branca, de quinta, em Goiânia

Fiasco: manifestação da pelegada sindical no Centro de Goiânia não dá em nada