Representante da Teuto informa à CPI que paga o dobro de imposto do que o governo diz receber

Na tentativa de escamotear o fato que abusou dos incentivos fiscais nos últimos anos, a Teuto, gigante do setor farmacêutico, disse há pouco na Assembleia, por meio do seu representante Luiz Alberto Lira Pinheiro, que pagou 4,25% de imposto em média. O problema é que o número é o dobro do informado pelo governo do Estado. O dado que a Secretaria de Economia passou para Assembleia é que a Teuto pratica carga tributária de 2,24%.