Antidemocrático, reitor biônico vai fazer vestibular na UEG sem aprovação do Conselho Universitário. Certame deve parar na Justiça

Mais uma aberração no governo Caiado: o reitor biônico da UEG, Rafael Borges, resolveu, de forma totalmente antidemocrática, fazer o vestibular 2019 da universidade sem a aprovação do Conselho Universitário da instituição. Claro que a decisão autoritária e ilegal vai parar na Justiça, prejudicando os vestibulandos.