Autor do finado projeto do bolsa-arma, Major Araújo diz que foi desqualificado pela “imprensa esquerdista”

O deputado estadual Major Araújo (PSL) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira para defender o porte de armas para o cidadão comum, depois de citar episódios de violência em que a polícia não socorreu a tempo. Major disse que apresentou em 2016 o folclórico projeto que criava o bolsa-arma em nível estadual – um subsídio de R$ 1 mil para qualquer um que quisesse comprar sua pistola – e afirmou que, na época, foi desqualificado pelo que chamou de “imprensa esquerdista”. Em tempo: a imprensa inteira criticou esta asneira e o projeto foi rejeitado por quase unanimidade.