Lêda Borges visita Santa Casa de Misericórdia e apresenta projeto que beneficia a unidade de saúde

A deputada Lêda Borges (PSDB) realizou visita institucional nesta sexta-feira, 4, a Santa Casa de Misericórdia de Goiânia (SCMG), na Vila Americano do Brasil. A parlamentar, que foi recebida pela superintendente-geral Irani Ribeiro de Moura, pelo diretor Administrativo, Irondes José de Morais; e pelo diretor Técnico, médico Pedro Ivandosvick, fez avaliação positiva da iniciativa dela.

“Tivemos oportunidade de rever a Dra. Irani, com quem tive uma convivência da melhor qualidade no Governo Marconi Perillo. Ela, secretária de Estado da Saúde, e nós estávamos secretaria de Cidadania. Juntas, realizamos excelentes ações que redundaram em avanços importantes na área da saúde em Goiás, de modo especial na região do Entorno do Distrito Federal”.

Lêda Borges entregou cópia do projeto de lei de nº 3414/19, de autoria dela, que visa reverter 10% do valor arrecadado com multas por infração à legislação do trânsito nas rodovias estaduais para as Santas Casas de Misericórdia. Irani Ribeiro frisou a importância da iniciativa parlamentar e hipotecou total apoio das Santas Casas de Misericórdia ao projeto. “Trata-se de uma ajuda importante para complementação dos recursos de custeio da nossa instituição, que, hoje, está com déficit de cerca de R$ 6 milhões para realizar o atendimento que a população goiana merece”.

Ficou acertada a realização de uma audiência pública para debater o projeto com autoridades do setor e o povo em geral. “Vou solicitar ao relator do projeto, deputado Álvaro Guimarães (DEM), para que não o coloque em votação agora, para que possamos debatê-lo, para deixar claro para todas e todos a importância da nossa iniciativa para melhorar o atendimento nas Santas Casas de Misericórdia, que prestam um serviço relevante na área de saúde no Estado de Goiás e no Brasil”.

Na oportunidade, a deputada fez uma visitação a todas as unidades da SCMG e disse ter ficado feliz com os avanços registrados ali nos dois anos de gestão de Irani Ribeiro. A superintendente-geral disse que pegou a instituição com uma dívida de R$ 110 milhões, e que já conseguiu reduzi-la pela metade. “Conseguimos assinar um convênio com o governo do Estado, em parceria com o governo municipal, para repasse de R$ 2 milhões mensais, durante um ano. Mas, ainda assim, ficaremos com déficit”, colocou.

Irani Ribeiro agradeceu Lêda Borges pela iniciativa do projeto e solicitou a ela a apresentação de uma emenda parlamentar individual para custeio. A deputada assumiu compromisso de estudar essa possibilidade, haja vista que já contemplou com emendas da sua cota entidades de saúde, aos exemplos do Hospital Araújo Jorge e Banco de Olhos. Contudo, orientou os diretores da SCMG, especialmente Irondes Morais, que já foi diretor-geral da Assembleia Legislativa de Goiás, para ver a possibilidade de uma emenda parlamentar coletiva, que, segundo ela, é melhor.

A SCMS, hoje, atende em 31 especialidades médicas e oferece 12 cursos de residência médica. São atendidas cerca de duas mil pessoas diariamente. Na ocasião da visita, Lêda Borges encontrou com uma turma de estagiários de psicologia, da PUC-GO, alunos da professora Ivone Félix. Os estudantes confirmaram para a deputada a importância da instituição de saúde no aprendizado deles.